Quem é favorável à pirataria?



- Boa tarde, aqui é o Joãozinho*. Gostaria de saber se meu computador está pronto.
- Joãozinho? Ah... o do Windows original?

O diálogo acima é verdadeiro e mostra como nos dias atuais as pessoas acham estranho quando alguém usa programas, principalmente sistemas operacionais, originais.
Tempos atrás, discutindo com um amigo a respeito da pirataria, elencávamos os benefícios e os prejuízos de quem copia algo. Interessante foi brincar de advogado do diabo e defender o indefensável. "Por alguns instantes", fomos fervorosos defensores da cópia de tudo quanto estiver disponível na internet.

Incentivar a leitura é dever de todos.

Partindo desse ponto, chegamos à conclusão de que quem copia está se favorecendo de um gesto benemérito, pois é um ato de democratização de informações, conhecimentos e livros. Quem disponibiliza algo para download está fazendo muito mais que muitos programas sociais do Brasil. Responda-me... qual o benefício de distribuir cestas básicas às pessoas? Sempre haverá quem não negue um prato de comida a você. Eu nunca neguei a quem me pediu. Experimente, no entanto, chegar em uma casa e pedir a última edição da Playboy. É provável que você saia enxotado.

Estes programas sociais, em sua maioria, se promovem nas televisões e rádios e pouco fazem e/ou trazem benefícios para a sociedade de baixa renda. Todos nós sabemos que o maior tesouro que podemos ter é o "saber". Se você está feliz e saciado sexualmente terá muito mais chances de conseguir um bom emprego que suprirá aquilo que os tais programas dão. O grande problema é que algumas pessoas de pensamento curto e de pouca inteligência, melindradas, mesquinhas e com interesses escusos, tentam, desde tempos imemoriais, cercear ou roubar o "Futuro" de pessoas de poucas posses, dificultando-lhes a vida de várias maneiras tais como: oferecendo baixos salários, privações de lazer, degradação moral e os dos bons costumes da família, etc., inúmeras maneiras que todos nós conhecemos.

Conviver com algumas pessoas no Twitter, por exemplo, me faz crer que a democracia não é boa em alguns momentos.

Voltando ao que falava sobre pirataria, é triste saber que alguns tentam desestimular o belo trabalho de contribuir sem o cunho financeiro ou congratulações, tornando solidário o acesso de livros , revistas , apostilas , playboys, filmes e diversas outras coisas.

*Evidentemente o nome é fictício. Ou não.


11 comentários

Todo mundo mete o pal na pirataria e copias, mas a grande maioria possui produtos piratas e incentiva a pirataria de certa forma. Pimenta nos olhos dos outros é refresco =D

Reply

Hugo, é improvável que alguém não consuma produtos piratas. Devemos até pensar se o ato de ripar um cd pro Ipod não é pirataria. Existem muitas coisas que precisam ser revistas. Creio que o importante é a consciência limpa e a observância das leis que falam disso.

Reply

EU Ñ POSSUO NADA PIRATA!, meus tênis da NAIKE, meu HiPhone, meu PC da Positivo (Ops!), e tudo mais são originais!

Só a revista Playboy da Prisicla que eu baixei na Net(Comentário Pago?)

--
AndersonZ1.

Reply

Ok, eu tenho muita coisa pirata sim, mas não divulgo nada.

Ou seja, faço uso do 'crime', mas para consumo próprio.

Veja: Art. 184 do Código Penal, § 4º O disposto nos §§ 1º, 2º e 3º não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto.

Reply
Este comentário foi removido pelo autor.

A pirataria existe, e todos se beneficiam dela. Eu baixo sem pudor séries de tv, programas, mp3, vídeoclips e o que mais vier. Muitas vezes o preço das coisas incentiva o crime, já imaginou pagar mais de 2000 por um soft se na barraquinha do Manuel ele vende o cd a 10 "real". Eas séries de tv, que demorariam 1 ano para chegar aqui, posso asistir os episódios 1 dia depois de terem ido ao ar lá nos States. Portanto, somos todos criminosos.

Reply

Os programas e o sistema operacional ou são originais, ou são grátis. Mas eu "pirateio" os CDs que eu comprei para ouvir em mp3 no meu computador, mas não distribuo.

Reply

Anderson, sacanagem ficar falando a marca das nossas aquisições. Já vi coisas de deixar o Dráuzio Varela de cabelo em pé. Hoje há sim possibilidade de usar tudo, principalmente relacionado a computador sem recorrer a produtos piratas, mas, pelo menos no meu caso, não consegui. usar o Linux é terrível pra mim e pagar por um original é muito caro. O XP que uso é original, mas se eu considerar que foi instalado em mais de uma máquina... bom, deixa eu ficar quieto.

Caio, devo me preocupar menos então?

Crazyseawolf, concordo contigo quando diz que é tudo muito caro mesmo, mesmo sabendo que isso não exime nossa responsabilidade. Imagino o que pensa quem teve de pagar pra produzir um programa, por exemplo. Sim, somos dois criminosos.

Reply

Leila, creio que todo fazemos isso.Tenho muitos cd's originais que ripei pra fazer backup ou pra colocar no Mp3. Não acho que eu seja um meliante por causa disso. Ou será que estou enganado?

Reply

Acredito que sim, mas talvez não, quem sabe?

Reply

É com certeza todos estamos na reta da criminalidade, todos compramos Cds de 10 'real' como disse o crazywolf, todos temos programas com crack ou seriais vindos de P2Ps ou da barraca do 'manuel', mas não é só no computador não, muito pelo contrário há horas em que compramos algo, e sem desconfiar de nada, vêm do mercado negro, mesmo com nota!
Quanto aos MP3 fiquem sussegados, a lei diz que se tiver o CD original poderá copiar para seu computador ou ipod, se eu disser que tenho 2 é muito =)
"hoje em dia se pirateia até posts..."

Reply

Postar um comentário

Os comentários deste blog são moderados.